terça-feira, 25 de agosto de 2009

Entre mulheres ideais e verdadeiras mulheres!


Quando Deus criou Adão e Eva, tudo era perfeito. Os dois andavam no paraíso como iguais. Desfrutavam das belezas,da fartura e da companhia um do outro. Se amavam e faziam amor e aposto que devessem admirar muito seus corpos,sem julgar que fossem diferentes ou que devessem se sobrepujar.Mas Deus,na sua infinita Sabedoria,avisou:
-Não comam do fruto proibido:Mas eles comeram e começaram a não mais se compreenderem e a achar que a sua nudez era pecaminosa e seus desejos mais ainda.
Então,Adão passou a não mais compreender Eva,aliás...Eva virou um “risco” para Adão que tinha que esconde-la dos olhos dos outros Adões para que não fosse desejada e com isso sua masculinidade e poder não fossem feridos.Então criou muitas categorias de Evas,também sob o pretexto de se proteger:
As tchutchucas, as saradas, as popozudas e finalmente as ideais.Que seriam propriamente as que: não tem opinião própria,não tem desejo,não conhecem o seu poder e portanto são facilmente controláveis.Basta, pegar pelo braço levar para casa e constituir família,sem correr nenhum risco. De preferência leva-la a um lugar distante onde não possa descobrir ou entrar em contato com outras de sua espécie mas de intelecto mais desenvolvido.
As Evas começaram a não entender nada!Como antes elas tinham orgulho do seu próprio corpo,dos seus seios que não precisavam esconder, dos seus cabelos compridos e do seu sexo! E agora???
Precisavam esconde-los e reserva-los, era proibido se sentir igual aos Adãos, na verdade agora eram seres inferiores (segundo eles). E na classificação dos Adões passaram a ser as tchutchucas, as saradas, as popozudas e finalmente as ideais.
As tchutchucas eram extremamente bonitas, viviam em função de se produzir para chamar os olhares para si mas eram intocáveis.Pois não podiam ser tocadas,somente nas suas imaginações.
As saradas eram mais liberais pois cuidavam do corpo e não se importavam muito se chamavam a atenção ou não mas viviam comprando revistas de como agradar seu homem na cama(para agrada-los é claro, custe o que custasse. Já as popozudas eram infinitamente objeto de prazer, reproduzindo seu estilo CTRC CTRV, como bonecas em série. Tudo isto para agradar os Adões ávidos por sexo fácil. As ideais(segundo os Adões) eram as perfeitas para casar e se reproduzirem, pois tão logo ficariam cheias de filhos, limpando a meleca do nariz das crianças e engordariam de tédio, ficando em casa e assistindo a novela das oito. Ele por sua vez não correria risco nenhum uma vez que desempenharia seu papel de macho muito bem e quando sentisse vontade de se realizar com outra era só pegar uma daquelas popozudas por ai.
A Eva perfeita(na concepção deles) então teria duas opções.Morreria de câncer ao longo dos anos pois voltaria toda a sua energia sexual reprimida contra ela mesma ou na maior parte das vezes se divorciaria do Adão para se tornar outra popozuda por ai, pois
Achava muito legal o jeito delas.
Bem, a verdade é que o caldo começou a entornar!
Primeiro as Evas aceitaram a sua condição, por longos e longos séculos de anulação.
Aceitaram também a condenação de serem responsáveis pelo pecado original, segundo a versão que fora deturpada na Bíblia.
Depois começaram a se revoltar contra a situação,queimaram seus sutiãns em praça pública e gritaram aos quatro ventos sua liberação dos Adões.
O problema foi quando resolveram trocar as saias longas pelas mini-saias, as mini-saias
pelas calças jeans e depois as calças jeans pelas de linho, acrescentando um terninho, uma gravata e uma pasta debaixo do braço. Problema porque em vez de assumirem sua independência, mantendo a essência feminina, começaram a competir com eles
e a imitá-los. A competição poderia ao menos ser mais justa, caso as regras desse jogo não tivessem sido criadas, exclusivamente, pelos Adões.




Mas finalmente surgiu uma terceira Eva:
Ela jamais ficaria em casa, cuidando de pirralhos melequentos e cheia de bobes nos cabelos, esperando o pulha do marido voltar às 5h da manhã, com bafo de pinga e marca de batom no cangote, sem dizer onde esteve. Aliás, dizendo ou não onde esteve, ela não esperaria por ele porque tinha mais o que fazer. E se o encontrasse no meio do caminho, era capaz de devorá-lo, literalmente.Grande garota! Mas perigosa demais para a segurança e auto-afirmação masculina.
Ela também não se deixaria aprisionar pelos estereótipos propagados na sociedade e na mídia: novelas em que as personagens femininas são histéricas; revistas que ensinam 53 idéias para agradar o homem na cama, na mesa e no banho, ou 82 formas de ficar linda de morrer para o namorado; também não ouviria as "músicas" de axé, funk, pagode etc. que tratam as mulheres como "cachorras"...
Ela definitivamente não iria contra o machismo histórico se MASCULINIZANDO. Mas sendo ELA MESMA,UMA MULHER COMPLETA!
Mas é claro que os Adões não conseguiram aceitar este tipo de Eva, para eles é como segurar uma “batata quente” nas mãos.
Cheguei então a triste conclusão: os Adões não estão preparados para as Evas de verdade!Talvés as novas gerações estejam...
Será por isso que vejo tantas Evas independentes e felizes por ai de braços dados com Adões extremamente mais jovens que elas???
Acho que este Adões vieram com uma bagagem diferente dos outros mais velhos.Creio que são mais auto-suficientes e admiram demais a qualidade dessas novas Evas.
Eles percebem que somos INDEPENDENTES mas não AUTO-SUFICIENTES.Sabem que sempre vamos precisar deles como eles sempre vão precisar de nós.Ao longo da história, nos obrigamos a ser aquilo que os homens queriam que fôssemos:bruxas, putas, mães, escravas, empregadas, damas, modelos etc., tolerando os defeitos masculinos com a intenção de receber amor em troca. Está mais que na hora de eles quererem o melhor que temos para oferecer: companheirismo e cumplicidade.Os homem vivem dizendo não entender o que as mulheres querem. Ora, queremos o de sempre: ser amadas. Sempre soubemos das mentiras que os homens contam, mas queremos tanto acreditar nelas que fingimos não ouvi-las. Do mesmo modo que os homens fingem não ouvir as verdades que as mulheres contam.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Linda Musica do Enya - Now we are free


Anol Shalom
Liberdade Poderosa
Anol sheh lay komud de ne um (Shaddai)
Libertadora da alma
Flavum
seja livre
Nom
Ande comigo
de leesh
Através dos campos dourados
Ham de nam um das
Tão adoráveis
La um de
Adoráveis
Flavne...
We de ze zu

Nós lamentamos nossos pecados
bu
We de sooo a ru

Mas nós tecemos nosso próprio destino
Un va-a pesh a lay

E sob o meu rosto

Un vi-i bee

Eu permaneço frágil
Un da la

Sob meu rosto
pesh ni sa (Aaahh)

eu sorrio
Un di-i lay na day

Mesmo sozinho/ amedrontado
Un ma la pech a nay

Sob Meu rosto eu estarei
mee di nu ku

Esperando


Anol Shalom

Liberdade Poderosa
Anol Sheh ley

Libertadora da alma
Kon-nud de ne um

Descanse agora
Flavum

E imagine
M-ai shondol-lee

descansando em paz no final

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Para a nossa triste realidade de hoje ainda são válidas as palavras do Mestre Jesus

“De graça recebestes, de graça dai.”·
Confiem na providência de Deus.·
Pregue o Reino e leve a paz.
Vocês são enviados, como ovelhas,
para o meio dos lobos: sejam prudentes,
ardilosos como as serpentes e símplices como as pombas.
Cuidado com os falsos irmãos!
O Espírito Santo falará por vocês.
É triste, mas é bíblico:
“Um irmão entregará à morte outro irmão,
e o pai, ao filho;
filhos haverá que se levantarão
contra os progenitores e os matarão.” (Mt 10.21). c)
“O discípulo não está acima do seu Mestre,
nem o servo, acima do seu Senhor.” (v. 24
Um dia, tudo será revelado.
O que hoje está oculto, será exposto.
Sejam transparentes: falem às claras o que é sussurrado nos ouvidos.
“Quem vos recebe a mim me recebe;
e quem me recebe recebe aquele que me enviou.” (v. 40)·
Quem vos rejeita, a mim me rejeitam;·
Quem vos persegue, a mim me perseguem.·
Por outro lado, haverá recompensa até por um copo de água fria,
oferecido em nome de Jesus. .

Testemunho e Testamento


A única certeza que tenho
É a certeza da morte
Então que ela me venha de surpresa
Me pegue e me enlace,
Me enrede e me emaranhe
Em seus braços tépidos e frios.
Mas que me dê a oportunidade
No ultimo instante,
De rever na minha mente
O filme da minha vida.
Que eu possa sentir o gosto
“Que tenha valido a pena”!
Não quero morrer aliviada
E nem contemplando o mundo.
Prefiro morrer na peleja
Do que morrer descansada em meu leito.
Prefiro morrer com o peito rasgado
Do que do suspiro tranqüilo me deixe escapar a vida.
Prefiro a morte em prantos, em gritos desbravados
Do que a solidão da indolência de não ter partido.
Prefiro ainda que me doa mais, morrer sabendo que estou morrendo
Do que fazer um esforço para desejar a continuar no confortável descaso.
Prefiro a morte caída, dolorosa, titubeante
Que me faça sentir o quanto desejei a vida.
Que até o ultimo instante, ainda brigando contra ela
Possa recebe-la de braços abertos,
Negando-a mas aceitando-a no final.
Que cale, minha palavra esbravejante,
Que amarre, minhas mãos batalhadoras,
Que cegue,meus olhos desejosos,
Que termine enfim por me encarcerar
Junto ao infinito, finitamente estático
De mim mesma!
Lora

Terra de Zumbis!


“Penso,logo existo!”Quem já não ouviu esta frase do grande filósofo René Descartes?Este é o princípio fundamental de toda a certeza racionalista. Para chegar ao 'penso, logo existo', Descartes utilizou-se da dúvida radical ou hiperbólica. Ele duvidou inicialmente de suas sensações como forma de conhecer o mundo, duvidou da certeza advinda das entidades matemáticas, através do argumento do gênio maligno, mas não teve como duvidar que estava duvidando! Eis aí a primeira certeza: duvido, logo existo, mas duvidar é um modo de pensar, então: 'Penso, logo existo.', que significa: penso, logo tenho consciência de mim mesmo, ou penso, logo sei, ou penso, logo tenho consciência, ou penso, logo sei algo certo.
Confuso não?
Eu pretendo com este discurso, ser um pouquinho ousada e propor um adendo à frase de Descartes:
“Penso, logo existo,então participo!” Parece vago pra você leitor?
Então, vamos caminhar juntos para onde quero chegar com esta colocação.Se eu penso e existo e não participo,não tenho ação e não levo a questionar o que existe ao meu redor...eu poderia ser comparada a um zumbi.(que quer dizer morto-vivo ou escravo de uma condição).Gosto mais do segundo termo “escravo de uma condição”!
E é justamente isto que me leva a escrever estas palavras a vocês.
O que vejo na nossa sociedade atual me remonta a uma imagem funesta de “zumbis escravos de um sistema político digamos: cômodo, zumbis escravos do mal uso da tecnologia que desenvolveram, seres inanimados caminhando em bandos rumando todos sem destino.Vítimas de uma sociedade que deixou de se preocupar com o “social”,que esta destruindo suas raízes próprias e sua cultura e esta formando cidadãos sem opinião própria e o pior mais infelizes do que nunca.
O que me leva a voltar no tempo,e observar a historia.Não obstante sabemos que na Roma antiga,dos grandes cesares, o lema era :”Pão e circo ao povo!”
Creio que não estamos longe disto pois o proprio discurso do nosso representante máximo que é o Presidente da República do Brasil quando nos fala que se orgulha que hoje o Brasil tem mais de 152 milhões de assinantes de telefones celulares e que o brasileiro tem maiores condições de comprar equipamentos eletro-eletrônicos,etc,etc... Pois muito bem,o discurso para mim soa um pouco,digamos, vago....de prioridades!!!.Porque será que fiquei aborrecida com isto.
Talvez porque eu veja um monte de pessoas coniventes com o que vêem mas não enxergam,esses zumbis ausentes e infelizes que citei anteriormente.Preocupados com o ultimo lançamento automobilístico,com o seu laptop,com suas compras no shopping,com suas conversas virtuais regadas a novelas das oito da Rede Globo.Sei que a um primeiro momento posso parecer dramática para alguns mas pelo menos erguerei minha voz,minha bandeirinha...ainda que pequenina mas de cores fortes e estampas vivas.Viva - s....entende o que quero dizer?
Vivemos uma pseudo-democracia.E o que é a Democracia???
“Governo do povo,para o povo e pelo povo!”Frase linda não?como conceito mas não como prática.
Somos todos culpados e não vitimas.Culpados por estarmos sendo coniventes com uma ditadura mascarada:Pão e circo aos cidadãos brasileiros.Enquanto copiamos modelos da dita “globalização”,fruto da idéia de potencias que faliram por administrar mal suas próprias teorias vemo-nos hoje escravos dessa ditadura, onde nossa cultura,nossos valores e nossa opinião,principalmente nosso discernimento esta massificado.Não temos voz ativa, como em saudosos movimentos estudantis que víamos nas décadas de 70. Esta é a cara do Brasil que me é saudosa, não este Brasil que assistimos de camarote, que aplaudimos como marionetes padronizadas.

Talvez porque eu e mais algumas poucas pessoas saibam que a educação é um dos setores mais importantes para o desenvolvimento de uma nação. E enquanto nossos “líderes” nos distraírem com brinquedinhos eletrônicos e lazer de massa,esquecemos de pensar e creio que é isto que eles realmente querem.”Uma massa desinformada e fácil de conduzir!”Pois quem pensa,questiona...gera mudanças!Esta é a sua vez de pensar!!
Pense,exista e participe!Faça sua parte,tome o que é seu por direito!Sua Pátria,seu território,sua cidade,seu problema social!Não assista de camarote, o problema também é seu!

Planejamento Urbano,cadê você??


Vou começar a discussão de hoje com uma frase do Professor,Psicólogo e Escritor Paulo César Nascimento:
- “Florianópolis é inviável para pedestres!”
Dando gancho nesta frase,aí vai meu desabafo de hoje,esperando sempre elucidar ou mostrar aquela luz no fim do túnel...sem precisar construir o túnel!
Mesmo com um apelo natureba, sendo a Ilha uma Capital que oferece uma boa qualidade de vida aos seus cidadãos e é cercada de belezas naturais,etc,etc...
vemos que a nossa Capital esta sempre centrada em descentralizar o transito,criar novas possibilidades de acabar com os congestionamentos que estamos presenciando e conseguir desafogar o intenso transito Ilha-Continente.
Vamos fazer como “Jack o Estripador” e analisar esta situação “por partes!”
Temos várias situações acerca do Planejamento Urbano de Florianópolis,muitas delas esbarram na questão da geografia da cidade,na questão enfim de ser uma Ilha.Temos pontos positivos e negativos nesta abordagem.Sabemos que a Ilha tem problemas concretos e podemos nos servir apenas de “remendar”estas situações com medidas transitórias e paliativas ou partir para ações concretas e começar a observar o que realmente surtiria efeito para solucionar o caos urbano que com certeza viveremos daqui a algum tempo.
Quando digo “medidas concretas”,digo aquelas que realmente beneficiem a cidade,beneficiem os seus cidadãos e por conseguinte melhorem realmente e definitivamente a qualidade de vida das pessoas e tornem Florianópolis um exemplo a ser seguido.Não adianta copiar modelos errados, para que isto se torne uma realidade,temos que criar modelos para serem copiados.Dentro da nossa realidade geográfica se faz necessário compreender que não temos espaço físico territorial para expandir grandes vias urbanas pois somos uma Ilha mas o nosso principal problema hoje é que temos a questão do trafego intenso e do aumento populacional visto em toda a Grande Florianopolis. Isto é uma realidade não somente nossa mas de muitas capitais brasileiras.Esta realidade não poderá ser contida mas terá que ser contornada com inteligência e ações eficientes.Não adianta falar que “quem vem de fora” é que estraga a cidade e que os manezinhos sempre conduziram bem o desenvolvimento dela.
Temos um perfil turístico,belezas naturais e geografia limitadora.Mas isto não impede que mais e mais pessoas queiram usufruir dela.Mas não temos estrutura para isto e estamos sempre sentindo na pele e no bolso esta condição.Mega empreendimentos geradores de empregos para mim não resolvem a situação pois precisamos antes dar infra-estrutura básica para sair do buraco negro da ignorância e depois poder ostentar a bandeira da qualidade de vida.
Tanto se fala em “qualidade de vida”.Uma cidade eficiente tem que apresentar muitos aspectos,não vou me estender a todos eles mas vou ficar no que interessa ao assunto de hoje.
Indicio de progresso de uma cidade não é igual o numero de shoppings centers que ela possui mas sim o “TRANSPORTE PUBLICO DE QUALIDADE” e quando falo em qualidade,falo em eficiência,tecnologia e custo.
Temos que procurar dinamizar o transporte publico e que este seja acessível aos cidadãos.Que precisemos para isto copiar modelos de outros paises?Isto sim merece ser copiado.Precisamos de pessoas competentes que possam nos apresentar essas soluções,se for preciso importa-las seja lá de onde for(até lá do Alaska),que assim seja.
Também temos que criar uma nova consciência nos cidadãos que ate então se apresentam imparciais nesta discussão:estamos com sérios problemas de planejamento urbano mas temos que encontrar uma solução muito em breve.
Pensemos pois em investir os recursos públicos com inteligência.Construir pontes e viadutos para canalizar o trafego excessivo nada mais é do que administrar uma aspirina a quem tem um câncer generalizado.São medidas paliativas,é jogar dinheiro publico no lixo.Vamos buscar e cobrar de nossos dirigentes políticos medidas mais abrangentes.Pensemos juntos em :
Criar um novo meio de transporte eficiente e de custo reduzido,quem sabe o transporte marítimo,mesmo com todos os pontos polêmicos que a discussão tem gerado?Talvez seja isto que florianópolis precise.aproveitar sua geografia com inteligência.Pode ter seu lado negativo??Depende,se aplicado com planejamento e estratégia eficazes !??
Criar uma nova consciência nos cidadãos: é preciso sim aprender a utilizar o transporte publico; deixar seu carro na garagem e usufruir do que deve ser oferecido aos cidadãos e cada vez melhor apresentado.O desenvolvimento e eficiência do transporte publico é espelho do desenvolvimento de uma cidade/país.Vamos abrir nossa mentalidade para isto!
Criar novas praças,novos parques,calçadões e vias para pedestres.A população de baixa renda também precisa de lazer.Chega de “apartheit social!”Quando você se isola da sua cidade,está automaticamente abrindo espaço para a violencia urbana. Aos riquinhos do momento e aos novos ricos emergentes o meu recadinho:”A exclusão social gera violência, e a violência atinge todas as camadas sociais!”
Prefeitura municipal diga não à especulação imobiliária e sim a criação de áreas publicas.O desenho urbano é fundamental para a eficiência das diferentes funções da cidade!Isto sim é qualidade de vida!
Vamos respeitar a nossa cultura,o nosso patrimônio ambiental,fazendo valer as leis e fiscalizando efetivamente.
Onde se cria espaço de aproveitamento (lazer/circulação)publico se gera cidadãos mais felizes,menos doentes e menos neuroticos.Isto sim é qualidade de vida!
Políticos da capital:chega de obras faraônicas e inexpressivas para engrandecer o currículo pessoal.É hora de pensar no que realmente engrandece o currículo: OBJETIVO+ESTRATÉGIA +AÇÃO=RESULTADOS
É o que estamos esperando,depois não adianta reclamar!
Que esta minha utopia possa virar um pedaço de realidade com gosto de justiça social!

PARA PENSAR: EPIDEMIAS E PANDEMONIAS


Temos medo de nos infectarmos com esta nova gripe, temos medo que se torne incontrolável, que nos contamine e contamine nossos filhos.
Há um momento apocalíptico no ar...!!!
Mas vou lhe dar a boa ou má notícia: Este é apenas um de centenas de vírus que você, eu e muitos outros seres entram e vão entrar em contato. Mas com a maravilhosa máquina que é nosso organismo temos condições de desenvolver anti-corpos para nos defendermos deste e de outros vírus que existem por aí e de outros que é claro, virão.
A diferença é que este já foi identificado “Que Bom”!
Que bom que nesta hora existe uma “equipe” de cientistas trabalhando para o conhecimento dele, já desenvolveram vacina e tudo o mais.
Que maravilha a “inteligência” do SER HUMANO!
Ops, o que eu falei???HUMANO...
É, mas você vai argumentar comigo:”Este Mata!”
E eu vou te responder: ”Nossa, é mesmo! Eu sei disso, já ouvi falar, já vi no noticiário da TV e nos jornais. Também me deu certo “receio”.
Mas prefiro “ACREDITAR” que este tal H1N1 está perdendo sua força. Porque já existe vacina pra ele, a forma com a qual ele irá me afetar (se afetar) será talvez mais branda do que infelizmente nos primeiros casos.
Enquanto isto, vou estar por aí, alegre e sorridente,liberando muita serotonina no meu organismo para com isso melhorar minha imunidade, vou estar no meu trabalho, na padaria da esquina, na minha caminhada diária.Vou estar por ai espalhando sorrisos e o meu bom dia a todos. Àqueles que estão resfriados, àqueles que não estão.
Àquele médico que esta no plantão há 12 horas sem ao menos ter tido tempo de comer,
aquela enfermeira do posto de saúde, a estas pessoas tão legais que estão ali também se arriscando por nós.
Mas que engraçado, eles também tem uma família, tem filhos pequenos. Mas eles estão ali, cuidando de nós.Dando sua prova de AMOR! e cuidando do bem maior do SER HUMANO a – VIDA - !
Creio que hoje estamos vivendo sim, a pior de todas as epidemias, a falta de AMOR.
AMOR AO PROXIMO. E esta sim, mata muito mais do que o Vírus H1N1. Essa mata porque segrega, porque isola o indivíduo, porque discrimina, porque não é – HUMANA.
Porque estamos tão envolvidos e preocupados conosco mesmos, com nossos projetos de VIDA, que esquecemos de tudo o que se passa ao nosso redor.
Somos bombardeados diariamente sobre diversas noticias, toda qualidade de informação e não sabemos nem o que fazer com elas, acabamos perdendo a referencia e paramos de PENSAR!
Ontem me chamou a atenção uma noticia que li a respeito da quantidade de abortos no Brasil, NOSSO país e li a triste informação que as estatísticas apontam para mais de um milhão ( EU FALEI UM MILHÃO)de abortos por ano e cerca de 200.000 mortes maternas por abortos mal sucedidos. Então comecei a colocar minha cabeça loira para pensar:” se,no mundo todo tivemos cerca de 2.800 mortes até agora, no Brasil as ultimas estatísticas nos dão 368 mortes pelo vírus H1N1.
Estamos assustados,não...estamos em pânico mesmo!
Mas a quantidade de VIDAS perdidas com o aborto não nos assusta?
É, infelizmente estamos preocupados demais conosco mesmos para nos preocuparmos com a REALIDADE. E ela esta bem debaixo nos nossos narizes, cheios de secreção.
Vejo a ONU e lideranças políticas reunidas para tomar decisões de como será a melhor conduta para as pessoas hoje e para que não se dissemine o tal vírus. Mas quero ver também estas lideranças reunidas para discutir uma política de controle de natalidade eficiente, quero ver as lideranças reunidas para discutir a qualidade de vida das pessoas, quero ver as lideranças reunidas para estimular a promoção humana, a capacitação dos indivíduos, a criação de novos parques e praças, a interação e o convívio das pessoas.
Porque é importante saber para ONDE a Humanidade esta caminhando e saber também que é responsabilidade de todos nós!
Porque este caminho que estamos presenciando hoje, sem participar, é com certeza o pior de todos! Já vimos que da maneira que estamos sendo governados não chegaremos a lugar algum!

Lora

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A verdade que as mulheres contam - lindo e verdadeiro!

A história da humanidade está recheada de violência e injustiças contra o chamado segundo sexo. Violência essa acentuada pelo cristianismo e pelas religiões monoteístas em geral. Se pensarmos nos arquétipos femininos representados pelas deusas gregas, romanas, indianas, indígenas e africanas, vemos que os povos politeístas respeitavam e respeitam bem mais a mulher do que aqueles que adotam um deus único.Enquanto deus mexeu os pauzinhos em 7 dias para criar o mundo, o caos, o homem e essa bagunça toda que se vê por aí, a energia yin constitui, no politeísmo, a base da concepção da própria humanidade. Assim, o feminino está presente na "mãe Terra" xamânica; na loba que amamentou Rômulo e Remo, fundadores de Roma; e na Titã Gaia, mãe de Zeus, o correspondente grego do Todo-poderoso cristão.E no catolicismo, o que temos? A condenação de Eva como responsável pelo pecado original. Eva é o bode expiatório de todos os males da humanidade até os dias de hoje. A criação de Eva, aliás, surgiu como forma de execrar outra figura feminina: Lilith.Há várias versões sobre o mito de Lilith. A grosso modo, ela sim era a primeira mulher e foi criada para aturar o sacripanta do Adão, devendo satisfazer suas vontades. Mas Lilith se rebelou. Era quase uma executiva dos nossos dias, cheia de idéias na cabeça, liberdade nos pés, muito bonita, sexy e dominadora. Ela jamais ficaria em casa, cuidando de pirralhos melequentos e cheia de bobes nos cabelos, esperando o pulha do marido voltar às 5h da manhã, com bafo de pinga e marca de batom no cangote, sem dizer onde esteve. Aliás, dizendo ou não onde esteve, ela não esperaria por ele porque tinha mais o que fazer. E se o encontrasse no meio do caminho, era capaz de devorá-lo, literalmente.Grande garota! Mas perigosa demais para a segurança e auto-afirmação masculina. Por isso, foi preciso que a igreja católica a tirasse de cena, vinculando-a à bruxaria e a Satanás. Sai Lilith e entra a passível, submissa e tolinha Eva.
O mito das Amazonas também se fundamenta no arquétipo da mulher auto-suficiente. Adaptado em várias regiões do planeta, aqui no Brasil foram levadas tão a sério pelos portugueses do século XVI que chegaram a dar o nome ao maior rio do mundo.Os colonizadores realmente temiam o ataque das filhas de Marte. Mulheres fortes, agressivas, bélicas, elas punham todo mundo para correr. Caçavam, pescavam, construíam casas, canoas e, segundo a lenda, quando tinham vontade de "dar uns pegas", invadiam uma aldeia vizinha para copular com os prisioneiros. Depois, claro, deixavam o que sobrou do sujeito para trás ou o matavam. Se dessa excursão sexual nascesse um menino, o coitado era afogado tão logo fosse identificado seu "pingolim".
Mas eis que chega a inquisição e transforma todas as mulheres independentes em bruxas ou prostitutas ― o que dava no mesmo, até então.
Havia ainda aquelas que eram obrigadas a esperar a volta de um marido explorador que talvez nem estivesse mais vivo. Às vezes a espera superava décadas. Se a mulher se casasse novamente, poderia ser acusada pela inquisição de bigamia. Se "pulasse a cerca" com um vizinho, era acusada de adultério. A sodomia, por sua vez, era considerada um delito menor. Menor até que o homossexualismo masculino, já que os homens do Santo Ofício não podiam conceber a idéia do "ajuntamento carnal" sem que houvesse penetração.A função das mulheres brancas que vinham de Portugal era uma só: parir. E parir um varão, isto é, dar filhos homens a seus maridos. Essas mulheres estavam acostumadas a um mínimo de conforto na metrópole. Ao chegar aqui, encontraram o próprio inferno: calor, bichos, falta de tudo o que se possa imaginar e, sobretudo, de quem as entendesse. Elas eram escolhidas pelos homens, muitos deles degredados, e ainda tinham que providenciar o dote, uma espécie de recompensa para o sujeito que aceitasse "desencalhá-la". No fim das contas, a mulher branca valia menos do que uma vaca e a situação das chamadas "negras" (índias) e as "negras de Guiné" (negras africanas) não era diferente. Estupros e abusos eram mais comuns do que se pensa; as mulheres do século XVI não eram donas sequer do próprio corpo.
Depois de tudo isso, é compreensível que as mulheres tenham queimado sutiãs, usado mini-saia e depois a tenham trocado pelo par de calças jeans. O problema foi quando resolveram trocar as calças jeans pelas de linho, acrescentando um terninho, uma gravata e uma pasta debaixo do braço. Problema porque em vez de assumirem sua independência, mantendo a essência feminina, começaram a competir com os homens e a imitá-los. A competição poderia ao menos ser mais justa, caso as regras desse jogo não tivessem sido criadas, exclusivamente, por eles.São poucas as mulheres que ocupam lugares de destaque dentro de empresas e em cargos políticos, hoje. E são ainda mais escassas aquelas que conseguem fazer isso sem precisar vestir a fantasia de "mulher macho", para serem levadas a sério tanto por homens quanto por elas mesmas.
É impressionante como nos deixamos aprisionar pelos estereótipos propagados na sociedade e na mídia: novelas em que as personagens femininas são histéricas; revistas que ensinam 53 idéias para agradar o homem na cama, na mesa e no banho, ou 82 formas de ficar linda de morrer para o namorado; as "músicas" de axé, funk, pagode etc. que tratam as mulheres como "cachorras"... Enfim, é um bombardeio de informações que aproveita a reação feminina ao machismo histórico e a joga do lado oposto: o da MASCULINIZAÇÃO.

Uma bobagem só. Somos independentes, não auto-suficientes,
assim como os homens.
Sempre vamos precisar deles como eles de nós.
Ao longo da história, nos obrigamos a ser aquilo que os homens queriam que fôssemos:
bruxas, putas, mães, escravas, empregadas, damas, modelos etc., tolerando os defeitos masculinos com a intenção de receber amor em troca. Está mais que na hora de eles quererem o melhor que temos para oferecer: companheirismo e cumplicidade.Os homem vivem dizendo não entender o que as mulheres querem. Ora, queremos o de sempre: ser amadas. Sempre soubemos das mentiras que os homens contam, mas queremos tanto acreditar nelas que fingimos não ouvi-las. Do mesmo modo que os homens fingem não ouvir as verdades que as mulheres contam.

Texto maravilhoso de Pilar FazitoBelo Horizonte, 17/3/2008

As Mulheres Amazonas - Curiosidades!


Desde antes de Cristo que se falava na existência de mulheres guerreiras, que viviam sós, isoladas de homens, com os quais se encontrariam para fins de acasalamento e assim mesmo ficando para criar apenas as crianças do sexo feminino. Eram as amazonas, [do grego a (não, sem) e mazós (seios)], ou seja, as mulheres sem seios, pois tais mulheres, quando ainda jovens, deviam queimar ou atrofiar o seio direito, a fim de facilitar o manejo do arco. Nascida tal história com a mitologia grega, espalhou-se durante a Idade Média, chegando aos tempos modernos, tendo o tema inspirado muitos escritores e artistas. Tais amazonas reinariam na região da Capadócia, situada na Ásia Menor.Em 1541, após descer o afluente Napo e chegar ao então Mar Dulce, nome que Pinzon dera ao Rio Amazonas, eis que Francisco de Orelhana é atacado por uma tribo de mulheres que, no testemunho de Frei Gaspar de Carvajal, “são muito alvas e altas, com o cabelo muito comprido, entrançado e enrolado na cabeça. São muitos membrudas e andam nuas em pelo, tapadas as suas vergonhas, com os seus arcos e flechas nas mãos, fazendo tanta guerra como dez índios”. Em seu relato, Carvajal narra a seguir que embora abatessem vários índios que eram comandados pelas mulheres e mesmo algumas destas, os espanhóis se viram obrigados a fugir, tendo porém capturado um índio. Este, mais tarde, ao ser interrogado, declarou pertencer a uma tribo cujo chefe, senhor de toda a área ( o ataque tinha se dado na foz do Rio Nhamundá ), era súdito das mulheres que residiam no interior. Na qualidade de súditos, obedeciam e pagavam tributos às mulheres guerreiras, que eram acompanhadas pelo chefe Conhori. O prisioneiro, respondendo a várias perguntas do comandante, disse que as mulheres não eram casadas e que sabia existir setenta aldeias delas. Descreveu as casas das mulheres como sendo de pedra e com portas, sendo todas as aldeias bastante vigiadas. Disse ainda que elas pariam mesmo sem ser casadas porque, quando tinham desejo, levavam os homens de tribos vizinhas à força, ficando com eles até emprenharem, quando então os mandavam embora. Quando tinham a criança, se homem, era morto ou então mandavam para que o pai o criasse, se era mulher, com ela ficavam e a menina era educada conforme as suas tradições guerreiras. Descreveu ainda seus hábitos e suas riquezas, pois que tais mulheres possuíam muito ouro e prata.O encontro e as escaramuças à foz do Rio Nhamundá (hoje limite entre os estados do pará e do Amazonas) com os índios e/ou as índias mais a descrição do prisioneiro foi bastante para que houvesse associação com as Amazonas da Capadócia. E o rio, até então mar Dulce, passa a ser chamado Rio de las Amazonas (Rio das Amazonas) e finalmente Rio Amazonas. A narração feita por frei Gaspar de Carvajal teve imensa repercussão na Europa e correu mundo, atemorizando uns, surpreendendo outros, mas maravilhando a todas os que ouviam falar da terra das mulheres guerreiras…!

Mulher Guerreira




Mulher amiga, amante, mãe


Mulher que inicia seu dia trabalhando


E termina, amando...


Mulher que protege, luta briga e chora


E que nunca deixa o cansaço tirar o seu sorriso, sua força, a esperança


Que está sempre pronta a amar, e proteger.


Sua vida, os seus amados, os mais fracos


No seu olhar esta sempre presente


A força de lutar por tudo o que quer


Mesmo cansada


Está sempre pronta para seguir em frente


Mesmo machucada


E quando cai, se levanta tirando de sua queda


Uma grande lição


Aprendendo então, a passar por cima das armadilhas da vida


Mulher Guerreira que se torna


Forte e frágil ao mesmo tempo


Que busca dentro de seu interior a força


Que chora para poder se fortalecer


Que se levanta para poder


Levantar a quem está a sua volta


Precisando de uma palavra de carinho


De esperança, de amor.


Que se faz de forte


Mas é cristal... que não se deixa quebrar tão facilmente,


Esta mulher sou eu!




(Nancy Cobo e adaptação de Lora)

MEU CAMINHO ILUMINADO


Antes eu achava que devia partir triste
Hoje sei que posso ir alegre
Não preciso ir em busca do vazio
Posso ir em busca da alegria
Somando minhas experiências
Me lapidando e ficando cada vez melhor!
Só depende de mim
Antes eu imaginava que dependia de alguém
Agora sei que não mereço sofrer por ninguém
Nem chorar
Nem mesmo as pessoas que me fizeram o maior mal
Elas não podem roubar o que me pertence
Porque minha felicidade ME PERTENCE
Minha sabedoria, minha leveza de ser
É tudo meu, pra que deixar ir embora
Pelas pessoas erradas, que não tem nada a ver comigo
Percebi que não preciso provar nada,já provei pra mim mesma
Já encontrei o buraco, a lacuna!
Issaaaaa....!!!que feliz que eu sou, sou THE BEST mesmo
Sou uma alegria só, animada, pra frente
Sempre disposta
Sempre encarando os desafios
Me deixo abater mas só por pouco tempo
Pra que me importar com o que pensam de mim?
Não preciso provar nada, pra ninguém
Porque já me admiro, pra que preciso de admiração?
Olha onde eu cheguei!sou uma vencedora!
Tenho todas as armas na minha mão
E posso fazer da minha vida o que eu quiser
E agora sei quão valiosa ela é
Eu só precisava perceber que sou Muito Mais do
Que imaginam
Do que eu mesma às vezes imagino!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Acordar


E no meio de tudo a gare,

que nunca dorme.

Como um coração que tem que pulsar através da vigília e do sono.

Toda a manhã que raia, raia sempre no mesmo lugar.

Não há manhãs sobre cidades, ou manhãs sobre o campo.

À hora em que o dia raia, em que a luz estremece a erguer-se

Todos os lugares são o mesmo lugar, todas as terras são a mesma.

E é eterna e de todos os lugares a frescura que sobre tudo cai.

A espiritualidade feita com a nossa própria carne.

Um alívio de viver de que o nosso corpo partilha.

Um entusiasmo por o dia que vai vir, uma alegria por o que pode acontecer de bom.

São os sentimentos que nascem de estar olhando para a madrugada,são os sentimentos que eu quero,são os sentimentos que eu mereço.

Seja ela a leve senhora dos cumes dos montes.

Seja ela a invasora lenta das ruas das cidades que vão leste-oeste.

Entre o ruído da multidão em vivas...


O arcanjo isolado, escultura numa catedral.

Tudo isto tende para o mesmo centro.

Busca encontrar-se e fundir-se

Na minha alma, que anseia pelo novo, pelo inesperado.
O que a maré deste novo dia me trará?


Eu adoro todas as coisas

E o meu coração é um albergue aberto dia e noite.
Não tenho medo da vida e não tenho medo de viver.
Aliás, tenho pela vida um interesse ávido!
Que busca compreendê-la sentindo-a muito.

Amo tudo, animo tudo, empresto humanidade a tudo.

Aos homens e às pedras.


Pertenço a tudo para pertencer cada vez mais a mim própria

E a minha ambição era trazer o universo ao colo

Como uma criança a quem a ama beija.

Eu amo todas as coisas.

Não nenhuma mais do que outra, mas sempre mais as que estou vendo

Do que as que vi ou verei.

Nada para mim é tão belo como o movimento e as sensações.


A vida é uma grande feira e tudo são barracas e saltimbancos.

Penso nisto, enterneço-me mas não sossego nunca.

Dá-me lírios, lírios. E rosas também. Dá-me rosas, rosas.

E lírios também.

Crisântemos, dálias, Violetas, e os girassóis

Acima de todas as flores... Deita-me as mancheiras.
Dá-me todas as cores, que eu desejo, que eu anseio agora.

Deita-me as mancheiras.
Por cima da alma.

Na sombra dos parques.

a própria sombra dos parques

Entrando-me na alma,


Chego às janelas

Dos palácios arruinados

E cismo de dentro para fora

Para me consolar do presente.

Dá-me rosas, rosas, E lírios também...

Mas por mais rosas e lírios que me dês,

Eu nunca acharei que a vida é bastante.


Faltar-me-á sempre qualquer coisa,

Sobrar-me-á sempre de que desejar,

Como um palco deserto.

Por isso, não te importes com o que eu penso,

E muito embora o que eu te peça

Te pareça que não quer dizer nada


É atrás disso tudo que vou

Com o peito aberto.

Isto é o que me espera,

ancioso por encontrar-me

depois deste despertar!
Vou colocar a criança que em mim mora em movimento,
vou embala-la e solta-la pelo mundo
soltá-la como um balão ao vento!
Acordei, estou viva!
Ela precisa caminhar, sentir, viver, merecer.
Está pronta, está preparada, já sabe caminhar sozinha!

(Álvaro de Campos com adaptação de Lora)


"....quero viajar todos os mares, quero ir atrás do tempo..."


Quem ama a liberdade conhece que é idêntica

a verdade e a não-verdade o ser e o vazio

e por isso na sua celebração a metáfora expande-se

na liberdade de ser a ténue sabedoria desse momento

e só desse momento em que o arco cresce

Há então que procurar a chuva dessa nuvem

ou desdizê-la não para o nosso olhar

mas para um outro rosto de areia que cresce no vazio

e poderá ser de pedra ou de ouro ou só de uma penugem

O poema é o encontro destas duas faces

de nenhuma substância quando no vazio do céu

os anjos se diluem com as mãos despojadas

(António Ramos Rosa)

Uma Louca Tempestade


Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar

Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer
Quero viver...
(grande Cartola)

Eu quero uma lua plena
Eu quero sentir a noite
Eu quero olhar as luzes
Agora eu vou viver...

Eu quero sair de manhã
Eu quero seguir a estrela
Eu quero sentir o vento pela pele
Um pensamento me fará
Uma louca tempestade...

Eu quero ser uma tarde gris
Quero que a chuva corra sobre o rio
O rio que por ruas corre em mim
As águas que me querem levar tão longe
(Ana Carolina)

PRECE AMIGA


“Eu desejo:


Que o seu caminho seja plano,

que as subidas sejam amenas,

e as descidas suaves.


Que o vento sopre como brisa,

que a chuva lave a sua alma,

que os campos sejam floridos,

e às árvores deêm frutos.


Que os pássaros cantem delicadas melodias,

que as flores fiquem mais perfumadas,

que o mar traga fartura,

e que o rio siga seu curso.


Que as dores sejam passageiras,

que a saudade seja doce lembrança,

e que o Sol aqueça seu coração.


Que os amigos sejam presentes,

que o amor seja uma constante,

e até que a vida nos reúna outra vez,

porque você é muito importante pra mim,

eu peço nesta pequena oração,

que Deus lhe guarde,

abençoe e prospere,

todos os dias da sua vida.


Hoje e sempre,Amém“(em especial para as minhas manas queridas,Haidée e Claudia,obrigada...sei o carinho e dedicação de vocês. e sei o que fizeram por mim.obrigada!)

Hoje acordei com vontade de rezar!


PAI NOSSO, que estás em NÓS

SANTIFICADO sejas assim como nós somos

SEJA feita a Vossa vontade e não a nossa

Que possamos agir dentro da tua lei

Perfeita e Magnífica

Dá-nos o PÃO, que é o ENTENDIMENTO

dessa Tua VONTADE

Para que nos tornemos CRIATURAS elevadas

e possamos SENTAR A DIREITA DE VÓS.

PERDOA quem nos faz sofrer

Assim como ja nos perdoastes por tantos sofrimentos que causamos

PERDOA quem nos fere com a espada

Assim como ja ferimos tantas e tantas vezes

PERDOA quem leva embora nossos sonhos

Assim como ja nos perdoastes por termos levado embora tantos sonhos de nossos irmãos e irmãs

PAI, FORÇA CRIADORA DO UNIVERSO

Restaura nossas forças, nos mostra o caminho

Retira os espinhos que ferem nossas mãos e transforma-os em rosas para que possamos levá-las aos que necessitam de NÓS e que de NÓS exale o perfume de Tua Santidade.

Que dentro do reconhecimento de nosso EGOÍSMO possamos VER,que podemos SER MAIS, FAZER MAIS.

Manifesta em NÓS teu ESPÍRITO SANTO para que SEJA FEITA A VONTADE DE TUA PERFEIÇÃO!

AMÉM




Aqui a versão do PAI NOSSO em ARAMAICO


É desta oração que derivou a versão atual do “Pai-Nosso”, a prece ecumênica de ISSA (Jesus Cristo). Ela está escrita em aramaico, numa pedra branca de mármore, em Jerusalém / Palestina, no Monte das Oliveiras, na forma que era invocada pelo Mestre Jesus. O aramaico era um idioma originário da Alta Mesopotâmia (séc VI a.C.) e a língua usada pelos povos da região. Jesus sempre falava ao povo em idioma aramaico. A tradução direta do aramaico para o português (sem a interferência da Igreja), nos mostra como esta oração é bela, profunda e verdadeira, condizente com o Mestre Jesus.
“Pai-Mãe, respiração da Vida, Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos!Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós para que possamos torná-la útil.Ajude-nos a seguir nosso caminho, respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu, para que caminhemos como Reis e Rainhas com todas as outras criaturas.Que o Seu e o nosso desejo, sejam um só, em toda a Luz, assim como em todas as formas, em toda existência individual, assim como em todas as comunidades.Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós, pois, assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.Não permita que a superficialidade e a aparência das coisas do mundo nos iludam.E, nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento.Não nos deixe ser tomados pelo esquecimento de que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo, a Canção que se renova de tempos em tempos e que a tudo embeleza.Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.Que assim seja!!!”

domingo, 16 de agosto de 2009

Egrégora


Egrégora (do grego “Egregorien”, que significa “velar”, “cuidar”):

É a atmosfera coletiva plasmada espiritualmente num certo ambiente, decorrente do somatório dos pensamentos, sentimentos e energias de um grupo de pessoas voltado para a produção de climas virtuosos no mundo.

É a atmosfera psíquica resultante da reunião de grupos voltados para trabalhos e estudos baseados na LUZ.

Pode-se dizer que toda reunião de pessoas para a prática do Bem e da Virtude (independente de linha espiritual) forma uma egrégora específica, uma verdadeira entidade coletiva luminosa, a qual se agregam várias outras consciências extrafísicas alinhadas com aquela sintonia espiritual para um trabalho interdimensional.

Provavelmente foi por isso que Jesus ensinou: "Onde houver dois ou mais em meu nome, aí eu estarei."

O trabalho Ritual regular, constante, harmônico somado aos interesses superiores de seus praticantes é a fonte geradora de um nível vibratório elevado, alimentador constante de uma Egrégora capaz de gerar paz, evolução espiritual e conhecimento aos que dela usufruem.

Todos os agrupamentos humanos possuem suas egrégoras características: todas as empresas, clubes, religiões, famílias, partidos, etc.

Muitos dizem que não se deve misturar egrégoras de trabalhos diferentes, porém, quando o Amor se manifesta, desaparece qualquer ideologia doutrinária, e só fica o que interessa: a LUZ.

Egrégora é como um filho coletivo, produzido pela interação "genética" das diferentes pessoas envolvidas. Se a egrégora é produzida por grupos de pessoas, basta você se aproximar e freqüentar as pessoas certas: gente feliz, descomplicada, saudável, de bom caráter, boa índole. Mas também com fibra, dinamismo e capacidade de realização; sem vícios nem mentiras, sem preguiça ou morbidez.

Uma vez obtido o grupo ideal, todas as egrégoras geradas ou nas quais você penetre, vão induzi-lo à saúde, ao sucesso, à harmonia e à felicidade. O dia em que os homens despertarem para climas mais universalistas e cosmoéticos, com certeza, esse mundo será melhor de viver. Viva a LUZ, pouco importa o nome, o grupo ou a doutrina que fale dela. E viva os mentores espirituais que ajudam a todos, independente de credo, raça ou cultura esposada.

(Fonte LIliane Freire)

Sobre Canários e Sabiás


Algum tempo atrás me ocorreram muitos acontecimentos inesperados,coisas que nunca imaginei que pudessem acontecer comigo mas que serviram para saber de "que tecido sou feita" e vi que sou muito forte, tenho uma resistência danada mas vi também que estava tão presa a antigos padrões, me sentindo o patinho feio, rejeitada e tudo o mais.Tentando sempre ser a melhor para agradar a todos e nunca dizendo NÃO para sempre ter aceitação.Tentando DAR O MELHOR DE MIM sem sequer ver o que era o melhor PARA MIM. E depois tendo crises de estresse por causa deste comportamento.

Então contei minha estorinha para um amigo.

Esse amigo então me falou de canários e sabiás.

Disse que o canário passa a vida numa gaiola maravilhosa, com comida e água em abundância, veterinário e todos os cuidados necessários para cumprir sua nobre função: ser bonito de ver e melhor ainda de ouvir. O canário canta e encanta."PERFEITO!"

Onde existe um canário a vida é mais alegre. E eles são lindos, em vários tons de amarelo, branco, laranja...

Já os sabiás não servem para ser criados em gaiolas.

Sabiás não são tão bonitos, as penas não são tão coloridas e seu canto não chega aos pés dos canários. Sabiás não são graciosos como os canários.

E precisam lutar pela sobrevivência.

Em compensação, sabiás voam.

Voam alto, pousam nas árvores que querem, vão para onde querem e levam a vida em total liberdade.

Meu amigo disse que eu vivia a fase de canário e que um dia partiria atrás da liberdade do sabiá. Achei o conceito muito apropriado. E com o tempo fui percebendo como é verdadeiro.Porque sei que minha família sempre tentou(sem sucesso) me transformar num canário.Fui treinada para ser canário mas na verdade sou um SABIÁ- e dos grandes!

que pássaro maravilhoso eu descobri que sou, minhas asas são enormes!

Os – canários – têm treinamento,paciência e preocupação em suportar a gaiola, a rotina do dia-a-dia, a obrigação de cantar sempre, pois afinal...é isto que esperam dele! E ele sempre está preocupado em cantar lindamente,em dar o melhor que esperam dele!


Para o canário, cantar é o objetivo da vida, mesmo que para isso ele tenha que colocar sua felicidade de lado. E, quanto mais alto e mais melodioso for o canto, mais valioso ele será, mais terá seu valor reconhecido. Não importa se numa gaiolinha, gaiolão ou viveiro!

Mas a maturidade traz outras prioridades.
Cantar alto e melodioso deixa de ser objetivo para ser conseqüência. Sou feliz?
A maturidade mostra que, por mais técnicos e hábeis que sejamos, cantamos melhor quando estamos felizes. E a felicidade só é plena quando existe liberdade.


Liberdade de pensar, de realizar, de sermos nós mesmos, sem disfarces!


Liberdade de ser você mesmo sem precisar seguir os roteiros e padrões da comédia humana.


Para algumas pessoas – eu, por exemplo – o atributo mais importante que desaparece com a maturidade é a paciência.Quanto mais experiência, menos paciência. Queremos resultados. Queremos voar. Ver o mundo de cima. Queremos prazer. Queremos crescer. Queremos ousar. A segurança da gaiola, os alimentos fartos, os cuidados médicos passam a ter um custo altíssimo: a liberdade.
Pois bem. Acho que agora estou deixando de ser canário para virar sabiá.


Depois de 40 anos querendo agradar os outros, me importando com o julgamento alheio, querendo ser sempre certinha...abro a porta da gaiola para enfrentar o mundo lá fora.


Meu vôo solo.


A primeira coisa que chega é aquele frio no estômago, sabe?


Mistura de ansiedade com medo. Será muito tarde para voar??? afinal tenho 40 anos, ja não sou mais aquela belezinha que eu era,etc,etc...

E a coragem de largar as culpas de lado, ter certeza das atitudes que tomei,enfim...Felizmente minhas aventuras pela vida me ensinaram a transformar esse frio em energia para fazer acontecer.


As dores em força para emergir com tudo.


Admiro o dom que sempre tive de transformar as dificuldades em trampolim para ir ainda mais longe. Nisso eu não consigo deixar meu ego de lado, porque é o que me impulsiona.

Para mim as dificuldades são como GRANDES TESTES de resistência, me saio muito mais fortalecida. É a minha veia de guerreira, que veio na bagagem para esta vida.

Vejo as tolices que as pessoas vem me dizer, algumas que querem ver se eu estou sofrendo, as vezes nem se dão conta; tem aquelas também que sentem prazer em te machucar e te levar as ultimas consequencias (tenho que compreende-las,ainda são canários)!


Mas sei que faltava, eu me desprender de situações que eu mesma criei e sair feliz da vida sabendo que eu CONSIGO SIM...que não dói mesmo!QUE É TUDO UMA ESCOLHA MINHA!
Porque deveria eu me sentir REJEITADA?
Porque deveria eu me sentir Diminuida?
Sozinha,triste...enfim!
Olha o tamanho das minhas ASAS!!!

Em seguida vêm outros canários (e até alguns sabiás meio castigados) dizendo: cuidado! Lá fora é perigoso demais! Todos dizem:não deve estar sendo fácil!!!


Mas outros sabiás, experientes e GRANDES VOADORES, me acolhem alegremente. Aliás,tenho cruzado com muitos voadores habeis e isto é gratificante. Então compreendo que não estou sozinha não,que aqueles "lapsos" de pensamentos que eu tinha antes estavam corretos eu só não sabia o que fazer com eles.

Então compreendo: É um caminho sem volta, não tenho escolha. Meu destino é e sempre foi voar e tenho que respeitar aqueles canários que ainda não enxergaram isto mas um dia irão sem duvidas.No tempo deles.


Levei 40 anos para preparar o vôo, aprendendo a navegar, a planejar, a surpreender, a observar, a criticar, a inspirar. Reforcei as asas.Cada tombo que levei serviu para criar aquele tipo de defesa da pele(couraça) e agora estou prontinha...para alçar voo.


Livre da projeção das pessoas, da projeção dos meus pais, das minhas proprias projeções erradas!


É muito simples e eu nem me dava conta!


E fiz minha cabeça.Dentro de segundos lanço-me no espaço.


Inebriada com a liberdade é provável que eu dê umas cabeçadas nos muros. Ou trombe com outros pássaros. Quem sabe passarei fome e frio até aprender a encontrar comida e abrigo.
Mas de uma coisa tenho certeza: quando eu estiver em pleno vôo, lá no alto, olhando o horizonte e as copas das árvores com o vento no rosto e o calor do sol em minhas costas, sei o que passará por minha cabeça:
– Preciso contar pros canários!
Uma criação de Érico Veríssimo,Luciano Pires e adaptação de Lora

Ser humano



"... em torno dele soprava o vazio em que um homem se encontra quando vai criar. Desolado, ele provocara a grande solidão. (...) E como um velho que não aprendeu a ler ele mediu a distância que o separava da palavra."

Clarice Lispector


Tão diferentes tão iguais, tão ruins tão bons, tão verdadeiros e tão falsos, todos os seres humanos se auto afirmam, querem mostrar uns aos outros o quão "bons" são, e o quão respeitados deveriam ser. Mostram para alguns ser uma coisa e para outros, outra. Querem ser bons para alguns e ruins para outros. Cada ser tem seu modo de ver o mundo e a vida, mas todos temos o mesmo parecer dela,UM DIA ACABA,RIMOS, CHORAMOS, CANTAMOS, SORRIMOS, ODIAMOS... faz parte do nosso ser e do nosso parecer, e muitas das vezes faz parte do nosso querer, que também é uma das características mais reais do ser humano, a vontade própria. LIVRE ARBÍTRIO, o único, "PODER" QUE TODOS TEMOS REALMENTE temos em mãos, e que a hora que queremos podemos usá-lo sem que ninguém nos diga o que realmente queremos, por mais que possamos sofrer influência... NÓS, somente a nós cabe o direito de aceitar ou não.
Senhores de nós mesmos? ou apenas escolhemos quem queremos ser, onde e como estar e com quem.Todas essas nossas escolhas implicam em amor .... Se devemos ou não “escolher” aquela pessoa, acredito que essa seja uma das maiores e mais difíceis decisões que temos de tomar em nossas vidas, que não só envolve sua vontade, mas tudo o que você vive ou viveu, mudar toda a sua vida em apenas uma palavra de três letras SIM ou NÃO é mais difícil do que todos nós imaginamos ou podemos imaginar.

Humanos... talvez... máquinas; pode ser... somos comandados muitas vezes pela sociedade que nos rodeia, e que acaba sendo nossa “escola”, que nos mostra todos os dias que não temos totalmente vontade própria, mas influências.

Vontade? Não, apenas uma obrigação.

Livre arbítrio? Só se estiver totalmente LIVRE DE SI MESMO (ego)e dos pensamentos que a sociedade nos incute.

Não ouvir talvez o seu coração, mas a sua cabeça? Veja bem se este é o caminho!

Ser feliz? Talvez... faça somente a escolha que lhe caiba bem... usar o livre arbítrio não corrompido...Ser livre? Verdadeiramente... basta querer, cada um faz sua liberdade e seu ser, basta apenas querer e não se corromper...

Só dessa forma se acerta nas escolhas e se encontra a verdadeira felicidade. A verdadeira liberdade,longe de tudo aquilo que esperam de nós, longe de todas as avaliações que se possam ocorrer ao seu respeito. Sem se importar com o que pensam ou deixam de pensar sobre você.
Sofrer???só se esta for a sua escolha. A minha é outra!

(Joice Souza Melo)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Pra você mãe Zuleima,minha rainha!


Te vejo dançando, vestida de rainha,esta é a vida que você merecia, a vida que meus olhos gostariam de ter visto. Te vejo vestida, com a coroa em tua cabeça, valsando e rindo. Rindo bem alto, enxendo o grande salão com tua alegria.
Pois esta pose e esta nobreza tu sempre tiveste, é seu, é inato.Veio do teu berço e a vida retirou de você, levou embora teus sonhos minha querida.
Minha rainha, minha linda rainha dos olhos cor do céu.Ninguém nunca terá a cor dos teus olhos e o brilho da tua alegria. Teu afago e teu colo macio. Te amo eternamente, "Rainha da minha vida!"


Te dou esta canção e me dou esta ilusão de te guardar dentro do meu coração, rodopiando, sempre rodopiando!

http://www.youtube.com/watch?v=-sU4mgkGtrs

Às Mulheres da minha vida!


Ontem foi aniversário da minha filha Vanessa. Fez 13 anos no dia 13.Somando os dois números temos 26 que por coincidência é o ano que minha avó materna e nossos ancestrais vieram da Ucrania para o Brasil,1926;fugindo de toda uma problemática de guerras e disputas territoriais da então Bielo Rússia.
Decidi ao acaso fazer uma comida igual a que cresci vendo minha mãe preparar. Toda a culinária Russa com aquele toque e colorido,a mistura do sabor doce com o salgado,a energia dos pratos substanciosos e nutritivos.Consegui me reportar a tempos muito longínquos e sem querer percebi que estava reverenciando meus ancestrais ao mesmo tempo que homenageava a nova geração representada pela minha filha Vanessa.
Então,num feedback percebi que várias gerações: a da minha avó, da minha mãe e a minha cresceram num contexto muito difícil e triste,fardo que carregamos emocionalmente durante estes anos todos.
Comecei a compreender a dureza e severidade com que fui criada e a dor arraigada em minha alma quando me recordava de coisas passadas. Acho que já nascemos nesse ambiente onde a tristeza foi um sentimento natural passado nas nossas gerações.
A tristeza do abandono do lar, do abandono da pátria tão amada, da dissolução da família, da perda dos entes queridos para a guerra que sempre foi tão impensada e sem sentido nenhum. Nascemos e crescemos acreditando que não deveríamos nunca chorar, que era preciso renunciar, a nós mesmas se preciso fosse. E essa dor toda hoje embalada pelo som triste desta musica russa que encontrei no youtube simboliza exatamente meu sentimento e o sentimento delas. Quase esquecemos “meu Deus” que éramos mulheres e não podíamos chorar nossos mortos, quase esquecemos que tínhamos que nos calar e carregar nosso fardo diário sob a neve densa sem alimento e sem nenhuma mão amiga, quase esquecemos que tivemos que fechar a porta de nossos lares, apagar a chama de nossos fogões e levar nas mãos as cinzas de nossos sonhos espalhadas ao vento frio polar em busca de uma terra que nem sequer conhecíamos mas que agora seria nosso lar para sempre. Esquecemos também que a dor que carregamos por tantos anos em nossos corações foi a dor de entregar ao mar nossos filhos e filhas, nossas irmãs amadas e nossos maridos. Esquecemos o quanto foi duro trabalhar a terra estranha que recebemos com nossos filhos agarrados a nossas saias chorando de fome enquanto nossas mãos se escarneciam no cabo da enxada. Aprendemos a não alimentar sonhos e a ser duras com os sentimentos. Porque a vida foi dura conosco e não tivemos chance de aprender, aprender a perdoar o acaso, a perdoar o que não se entende jamais, perdoar o que nunca ninguém foi capaz de nos explicar. Porque a guerra não é algo que se possa compreender, a desumanidade não é algo fácil de se aceitar. E assim passaram-se pelas gerações esta triste mensagem que chegou até mim.
Desta forma ontem saudei, estas mulheres guerreiras, que deixaram secar suas almas e pela primeira vez compreendi minha mãe e consegui perdoa-la. Perdoa-la por não ter tido a chance de compreender o que eu compreendi. Perdoa-la e admira-la pela sua fortaleza, ainda que intransponível naqueles seus incríveis olhos azuis. Perdoar tudo que ela poderia ter sido mas que não conseguiu transpor como eu estou fazendo agora.
E tenho algo a dizer a vocês todas hoje. Estou decretando que tudo isto chegou ao fim e que este triste legado acaba hoje. Acaba porque consegui transpor esta barreira. Acaba porque o legado que vou deixar a minha filha é outro. Vou ensina-la que é possível ser feliz, vou ensina-la a gritar aos quatro ventos seus sentimentos, vou ensina-la a se orgulhar de ser a mulher que ela é. Tenho que informa-las que morre comigo esta geração de tristeza, este fardo tão pesado. Na minha mente só ficará o teu nome mãe: Zuleima, que aliás é o nome de uma valsa. Zuleima a valsa da minha vida, que seja de agora em diante a valsa da alegria, do recomeço. Pois em minha casa o fogão vai estar sempre com as chamas acesas, vou brindar a vida todos os dias e vou abraçar meus filhos ao som da tua valsa. E vamos cear ao redor da mesa de mãos dadas e quero envelhecer e encher minha casa de netos. Quero dizer a vocês também mulheres da minha vida, que aprendi e aprendo com vocês todos os dias: minha avó, minha mãe, minha filha. Acho que parecemos aquelas bonequinhas russas mesmo, que se tiram umas de dentro das outras. As primeiras são ocas mas a ultima contem todas e é maciça. Essa é a Vanessa, que levará todas nós no seu coração, toda a nossa força, todos os nossos gritos abafados, todos os nossos sonhos desfeitos que ela irá transformar em energia de vida, em alegria e realização ao som da nossa música mãe. Sempre ao som da nossa musica, Zuleima e não mais de nossas lágrimas.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Saiba Sair de Cena


Uma das coisas que aprendi com pessoas de grande sabedoria é saber sair de cena, deixar o palco,
sair da roda,
mudar de assunto.
Saber o momento exato de fazer com que os holofotes fiquem sobre os outros
e não sobre você
.No mundo competitivo em que vivemos
a sua presença "marcante" pode marcar demais.
A sua idéia "brilhante" pode brilhar demais.
A forma "inovadora" de pensar pode inovar demais.
E nem sempre as pessoas estão dispostas a deixar você brilhar impunemente.
É hora de sair de cena.
Nem que seja por um tempo.
É preciso fazer os outros pensarem que você desistiu.
É preciso dar a chance das pessoas acharem que você não quer mais estar no palco.
Mas saber sair de cena é uma arte tão importante quanto saber entrar em cena.
Todo ator sabe disso. Assim, é preciso sair de cena com classe.
.Quando as pessoas sentem-se ameaçadas por você
e começam a ter respostas agressivas desproporcionais,
talvez seja a hora de sair de cena.
Quando você, sem ter desejado ou planejado,
começa a aparecer muito na sua área de atuação
Você ganhará outras batalhas.É preciso fazer um grande esforço de sabedoria para saber quando sair de cena. É preciso ter uma grande capacidade artística para saber como sair de cena. Será que temos tido a sabedoria e a arte de sair de cena, deixar o palco, mudar de assunto, na hora certa, no momento exato? (Prof. Luiz Almeida Marins )

sábado, 8 de agosto de 2009

Lições de Vida de Madre Tereza



FRASES DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ


A falta de amor é a maior de todas as pobrezas.


A força mais potente do universo é a fé.


A todos os que sofrem e estão sós, dai sempre um sorriso de alegria. Não lhes proporciones apenas os vossos cuidados, mas também o vosso coração.


As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.


Enquanto estiver vivo, sinta-se vivo. Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo. Não viva de fotografias amareladas... Continue, quando todos esperam que desistas. Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que em vez de pena, tenham respeito por você. Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma bengala. Mas nunca se detenha.


Não devemos permitir que alguém saia de nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.


O dever é uma coisa muito pessoal; decorre da necessidade de se entrar em ação, e não da necessidade de insistir com os outros para que façam qualquer coisa. "


O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá.


O que eu faço é simples: ponho pão nas mesas e compartilho-o.


Podemos nos tornar um Hindu melhor, um Muçulmano melhor, um Católico melhor.


Qual é o lugar do homem? Onde os seus irmãos precisarem dele.


Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.


Temos de ir à procura das pessoas, porque podem ter fome de pão ou de amizade.


Tenha sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos...Mas o que é importante não muda... a tua força e convicção não tem idade. O teu espírito é como qualquer teia de aranha. Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.


Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão.


É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado.


A pior calamidade para a humanidade não é a guerra ou o terremoto. É viver sem Deus. Quando Deus não existe, se admite tudo. Se a lei permite o aborto e a eutanásia, não nos surpreende que se promova a guerra!"


Amar, ser verdadeiro, deve custar - deve ser árduo - deve esvaziar-nos do ego.


Buscando a face de Deus em todas as coisas, em todas as pessoas, em todos os lugares, durante todo o tempo, e vendo a Sua mão em cada acontecimento - isso é contemplação no coração do mundo".


Como Jesus, pertencemos ao mundo inteiro, vivendo não para nós mesmos, mas para os outros. A alegria do Senhor é a nossa força".
Famintos de amor, Ele olha por vocês. Sedentos de amabilidade, Ele pede por vocês. Privado de lealdade, Ele espera em vocês. Desabrigados de asilo em seu coração, Ele procura por vocês. Você será esse alguém para Ele ?"


Mas eu sinto que o maior destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança - um assassinato direto da criança inocente - assassinato pela própria mãe. E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo sua própria criança, como nós podemos dizer para outras pessoas que não matem uns aos outros?...


Nunca compreenderemos o quanto um simples sorriso pode fazer.


O amor, para ser verdadeiro, tem de doer. Não basta dar o supérfluo a quem necessita, é preciso dar até que isso nos machuque.


Ontem foi embora. Amanhã ainda não veio. Temos somente hoje, comecemos.


Qualquer ato de amor, por menor que seja, é um trabalho pela paz


Temos medo da guerra nuclear e dessa nova enfermidade que chamamos Aids, mas matar crianças inocentes não nos assusta.


Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor.


Os pobres que buscamos podem morar perto ou longe de nós. Podem ser material ou espiritualmente pobres. Podem estar famintos de pão ou de amizade. Podem precisar de roupas ou do senso de riqueza que o amor de Deus representa para eles. Podem precisar do abrigo de uma casa feita de tijolos e cimento ou da confiança de possuírem um lugar em nossos corações.


Um país que aceita o aborto não está apto a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obter o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto.


O mundo que Deus nos deu é mais do que suficiente, segundo os cientistas e pesquisadores, para todos; existe riqueza mais que de sobra para todos. É só uma questão de reparti-la bem, sem egoísmo. O aborto pode ser combatido mediante a adoção. Quem não quiser as crianças que vão nascer, que as dê a mim. Não rejeitarei uma só delas. Encontrarei uns pais para elas. Ninguém tem o direito de matar um ser humano que vai nascer: nem o pai, nem a mãe, nem o estado, nem o médico. Ninguém. Nunca, jamais, em nenhum caso. Se todo o dinheiro que se gasta para matar, fosse gasto em fazer com que as pessoas vivessem, todos os seres humanos vivos e os que vêm ao mundo viveriam muito bem e muito felizes. Um país que permite o aborto é um país muito pobre, porque tem medo de uma criança, e o medo é sempre uma grande pobreza.Temos medo da guerra nuclear e dessa nova enfermidade que chamamos Aids, mas matar crianças inocentes não nos assusta.


ORAÇÕES E POEMAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ
O dia mais belo? Hoje
A coisa mais fácil? Equivocar-se
O obstáculo maior? O medo
O erro maior? Abandonar-se
A raiz de todos os males? O egoísmo
A distração mais bela? O trabalho
A pior derrota? O desalento
Os melhores professores? As crianças
A primeira necessidade? Comunicar-se
O que mais faz feliz? Ser útil aos demais
O mistério maior? A morte
O pior defeito? O mau humor
A coisa mais perigosa? A mentira
O sentimento pior? O rancor
O presente mais belo? O perdão,
O mais imprescindível? O lar
A estrada mais rápida? O caminho correto
A sensação mais grata? A paz interior
O resguardo mais eficaz? O sorriso
O melhor remédio? O otimismo
A maior satisfação? O dever cumprido
A força mais potente do mundo? A fé
As pessoas mais necessárias? Os pais
A coisa mais bela de todas? O amor.


A paz começa com um sorriso
Não utilizemos bombas e armas para dominar o mundo. Vamos usar amor e compaixão. A paz começa com um sorriso - sorri cinco vezes por dia para alguém a quem não gostarias realmente de sorrir - faze isso pela paz. Então vamos irradiar a paz de Deus e assim acender a Sua luz e extinguir do mundo e dos corações de todos os homens todo o ódio e amor pelo poder.


Para renascer contigo
Senhor, ajuda-nos a ver a tua crucificação e ressurreição como um exemplo de como suportar e aparentemente morrer na agonia e no conflito da vida diária, para que possamos viver mais intensa e criativamente. Aceitaste paciente e humildemente a repulsa da vida humana, tanto quanto as torturas da Tua crucificação e paixão. Ajuda-nos a aceitar as dores e conflitos cotidianos como oportunidades de crescimento de nossa pessoa e de nos tornarmos mais semelhantes a Ti, atravessando-os paciente e bravamente e confiando que Tu nos apoiarás. Faze que compreendamos que só através de renúncias freqüentes de nós mesmos e de nossos desejos egoístas poderemos viver mais plenamente; só morrendo Contigo poderemos renascer Contigo.


Assim mesmo



Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.
Se você é gentil, as pessoas podem acusá-la de egoísta, interesseira.
Seja gentil assim mesmo.
Se você é vencedora, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.
Se você é honesta e franca,as pessoas podem enganá-la.
Seja honesta e franca assim mesmo.
O que você levou anos para construir,
alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.
O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.


Vida


A vida é uma oportunidade, aproveite-a...
A vida é beleza, admire-a...
A vida é felicidade, deguste-a...
A vida é um sonho, torne-o realidade...
A vida é um desafio, enfrente-o...
A vida é um dever, cumpra-o...
A vida é um jogo, jogue-o...
A vida é preciosa, cuide dela...
A vida é uma riqueza, conserve-a...
A vida é amor, goze-o...
A vida é um mistério, descubra-o...
A vida é promessa, cumpra-a...
A vida é tristeza, supere-a...
A vida é um hino, cante-o...
A vida é uma luta, aceite-a...
A vida é aventura, arrisque-a...
A vida é alegria, mereça-a...A vida é vida, defenda-a...



Oração


Mantenha seus olhos puros para que Jesus possa olhar através deles.
Mantenha sua língua pura para que Jesus possa falar por sua boca.
Mantenha suas mãos puras para que Jesus possa trabalhar com suas mãos.
Mantenha sua mente pura para que Jesus possa pensar seus pensamentos em sua mente.
Mantenha seu coração puro para que Jesus possa amar com seu coração.
Peça a Jesus para viver sua própria vida em você porque:


Ele é a Verdade da humildade.
Ele é a Luz da caridade.
Ele é a Vida da santidade.


ORAÇÃO DO POBRE


Quero que saibas que cada vez que me convidas, eu venho sempre, sem falta. Venho
em silêncio e de forma invisível, mas com um poder e um amor que não acabam. Não
há nada na tua vida que não tenha importância para mim.
Sei o que existe no teu coração, conheço a tua solidão e todas as tuas feridas,
as tuas rejeições e humilhações. Eu suportei tudo isto por causa de ti, para que
pudesses partilhar a minha força e a minha vitória.
Conheço, sobretudo, a tua necessidade de amor.Nunca duvides da minha
misericórdia, do meu desejo de te perdoar, do meu desejo de te bendizer e viver
a minha vida em ti, e que te aceito sem me importar com o que tenhas feito.
Se te sentes com pouco valor aos olhos do mundo, não importa. Não há ninguém que
me interesse mais no mundo do que tu. Confia em mim. Pede-me todos os dias que
entre e que me encarregue da tua vida e eu o farei.
A única coisa que te peço é que confies plenamente em mim. Eu farei o resto.Tudo
o que procuraste fora de mim só te deixou ainda mais vazio. Portanto, não te
prendas às coisas passageiras. Mas, sobretudo, não te afastes de mim quando
caíres. Vem a mim sem demora, porque quando me dás os teus pecados, dás-me a
alegria de ser o teu Salvador.
Não há nada que eu não possa perdoar.
Não importa o quanto tenhas andado sem rumo, não importa quantas vezes te
esqueceste de mim, não importa quantas cruzes levas na tua vida. Tu já
experimentaste muitas coisas, no teu desejo de seres feliz. Porque é que não
experimentas abrir-me o teu coração, agora mesmo, mais do que antes?


Alguem para amar


Senhor,
Quando eu tiver fome,
dai-me alguém que necessite de comida.

Quando tiver sede,
dai-me alguém que precise de água.

Quando sentir frio,
dai-me alguém que necessite de calor.

Quando tiver um aborrecimento,
dai-me alguém que necessite de consolo.

Quando minha cruz parecer pesada,
deixe-me compartilhar a cruz do outro.

Quando me achar pobre,
ponde a meu lado alguém necessitado.
Quanto não tiver tempo,
dai-me alguém que precise de alguns dos meus minutos.

Quando sofrer humilhação,
dai-me ocasião para elogiar alguém.

Quando estiver desanimada,
dai-me alguém para lhe dar novo ânimo.

Quando sentir a necessidade da compreensão dos outros,
dai-me alguém que necessite da minha.

Quando sentir necessidade de que cuidem de mim,
dai-me alguém que eu tenha de atender.

Quando pensar em mim mesma,
voltai minha atenção para outra pessoa.
Tornai-nos dignos, Senhor, de servir nossos irmãos
que vivem e morrem pobres e com fome, no mundo de hoje.

Dai-lhes, através das nossas mãos, o pão de cada dia
e dai-lhes, graças ao nosso amor compassivo, a paz e a alegria.



Quem és Jesus?


Para mí, Jesús es,
El Verbo hecho carne.
El Pan de la vida.
La Víctima sacrificada en la cruz por nuestros pecados.
El Sacrificio ofrecido en la Santa Misa
por los pecados del mundo y por los míos propios.
La Palabra, para ser dicha.
La Verdad, para ser proclamada.
El Camino, para ser recorrido.
La Luz, para ser encendida.
La Vida, para ser vivida.
El Amor, para ser amado.
La Alegría, para ser compartida
El Sacrificio, para ser dado a otros.
El Pan de Vida, para que sea mi sustento.
El Hambriento, para ser alimentado.
El Sediento, para ser saciado.
El Desnudo, para ser vestido.
El Desamparado, para ser recogido.
El Enfermo, para ser curado.
El Solitario, para ser amado.
El Indeseado, para ser querido.
El Leproso, para lavar sus heridas.
El Mendigo, para darle una sonrisa.
El Alcoholizado, para escucharlo.
El Deficiente Mental, para protegerlo.
El Pequeñín, para abrazarlo.
El Ciego, para guiarlo.
El Mudo, para hablar por él.
El Tullido, para caminar con él.
El Drogadicto, para ser comprendido en amistad.
La Prostituta, para alejarla del peligro y ser su amiga.
El Preso, para ser visitado.
El Anciano, para ser atendido.
Para mí, Jesús es mi Dios.
Jesús es mi Esposo.
Jesús es mi Vida.
Jesús es mi único Amor.
Jesús es mi Todo.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

AMEI ESTE TEXTO -Muito educativo

Nós somos do tecido de que são feitos os sonhos." (Shakespeare)

Uma hora estamos certos de que queremos isso,
noutra, acordamos querendo exatamente o contrário,
Se somos jovens, falta experiência,
se amadurecemos, falta ousadia.
Um dia, o amor que encontramos é eterno,
em outro, é paixão que queremos esquecer.
O que realmente desejamos? O que é essa tal de felicidade?
O que contentará a nossa alma aflita?
Corremos atrás dos ventos, semeamos nuvens de ilusão.
Ora desejamos o celular mais moderno
o mesmo que em poucas semanas estará ultrapassado.
Sonhamos com a casa acolhedora e ideal,
que fica pequena quando entramos nela.
Vivemos idealizando a pessoa especial,
e quando a encontramos, não á suportamos,
por ser tão parecida com nós mesmos.
Somos passageiros da eternidade,
vivendo experiências que nem sempre contam.
Perdemos tempo demais com o que é supérfluo,
somos ausentes, temos medo de assumir nossos riscos;
alunos que fogem da sala de aula,
pais que fogem da paternidade,
mães atarefadas demais,
filhos mimados, avós encostados,
amigos "meia boca", fiéis meio infiéis,
perdedores e perdidos, esperamos por dias melhores...
Assim caminhamos, sem compromisso,
até que a dor, sábia mestra,
vem e retifica, ensina, esclarece.
O sonho é apenas uma parte do caminho,
tecido fino e indelével que marca nossa passagem.
Diga-me com que sonhas e eu te direi quem és!
Nunca deixe de acreditar em você mesmo.
(Paulo Roberto Gaefke)