sábado, 17 de outubro de 2009

Total Hipocrisia de Ser


Da crueldade do mundo conheço bem
Pois tantas vezes ja fui cruél
Com a certeza de estar agindo pelo bem.
Da desumanidade do mundo conheço bem
Pois ja fui desumana e também
ja sofri a mesma face.
Dos sentimentos animais do homem conheço muito bem
pois são eles que tento dominar dentro de mim.
Da covardia posso falar com propriedade
Pois dela me servi para ser corajosa.
Do medo posso contar que o possui
Pois hoje sei que mais nada temo.
O que mais desprezo é o que mais possuo!
Onde cheguei?
Posso dizer:
Na encruzilhada da vida,
num caminho sem volta
Sabendo que o destino eu mesmo crio
Sou agente fundamental da minha historia.
Me puni e me gloriei na mesma medida.
Hoje nem sei mais o que quero
Mas ao menos me conheço por inteiro.
Conheço o ser hipócrita que sou e que abomina a hipocrisia.
Não sei se me torno santa ou assumo de vez os pecados.
Nesse caminho o que mais doi é a absolvição
Que nunca me dei e creio que nunca darei.
Morrerei com as costas encurvadas pelo peso das minhas dores secretas.
Não sei se o bem que fiz suplantará todo o mal ou o mal será ainda maior.
Agora que conheço estes dois leões que habitam meu corpo posso escolher por um deles.
O tirano ou o piedoso.
Resta-me escolher o melhor e dominar o primeiro para buscar minha liberdade.
A noite quando durmo experimento o momento ideal,
onde a alma liberta do corpo passeia livremente por onde habita de verdade e lá sente-se realmente livre do julgamento da minha consciência.
Quando estou consciente,minha consciencia condena-me constantemente.
Vou esperar o dia, em que eu consiga soltar as amarras,simplesmente me atirar no tempo,esquecendo o passado,o presente e nada esperando do futuro.
Como criança que brinca descalça na grama,apenas sentindo o suave vento bater-lhe ao rosto.
Sem preocupações,sem regras.
Mas sei que a liberdade só existirá na minha própria renúncia!
Nunca imaginei que precisasse me perder totalmente para me encontrar de verdade.
Nunca imaginei que precisasse deixar de lado quem eu sou para poder me enxergar realmente.
Todas as máscaras cairam,a dor é imensa,a coragem tem que estar presente para poder encarar os fatos.
Mas chego a conclusão finalmente.
Sou cheia de erros e acertos,de bem e de mal,de certos e errados,de partes e lacunas.
Sou o céu e sou o inferno,sou a noite e sou o dia.
Complexa mistura sem entendimento coerente.
Por isso estou aqui,por isso me enxergo e me amo e me abomino.
Sou dor e sou prazer,sou vida e sou morte.
Serão os outros parecidos comigo ou serão iguais?
Creio que somos sim,somos humanos,
Somos humanos.
Criadores e destruidores,donos do tempo e do espaço
Numa luta constante entre o bem e o mal.

Lora

Nenhum comentário:

Postar um comentário