quinta-feira, 2 de abril de 2009


"Tu és as esperanças de todas as extremidadesda terra, e daqueles que estão longe,sobre o mar!O que pela sua força consolida os montes;O que aplaca o ruído dos mares, o tumulto dasondas e o tumulto das gentes.Tu fazes alegre as saídas das manhãs e das tardes;Tu visitas a terra e a refrescas, Tu as enriqueces comteus rios...Enches dágua sobre os pastos dos desertos eos outeiros singem-se de alegria.Os campos cobrem-se de rebanhos e os vales vestem-se de trigo,por isso eles se regozijam e cantam!"Porque a tua benignidade é melhor do que a vida e os meus lábios te louvarão!Quando me lembrar de ti na minha camae meditar em ti nas vigílias da noite...também jubilosa cantarei refugiada à sombrade tuas asas!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário