sábado, 13 de novembro de 2010

Mulheres sem Rosto! - Lei da Sharia -




Agora que o regime de Obama está tentando, não tão secretamente, fechar acordos com os terroristas talibãs, a vida das mulheres afegãs nunca esteve em tão grande perigo
Do blog BARE NAKED ISLAM








Os talibãs esmurraram a porta por volta de meia-noite, exigindo que Aisha, de 18 anos, fosse punida por fugir da casa de seu pai. Aisha se defendeu dizendo que família de seu marido a tratava como escrava. Eles batiam nela. Se não tivesse fugido, teria morrido. Seu juíz, um comandante local do Talibã, não se comoveu. O cunhado de Aisha a segurou no chão, enquanto seu marido puxou uma faca. Primeiro, ele cortou fora suas orelhas. Depois, ele passou ao seu nariz.Isto não aconteceu há dez anos atrás, quando o Talibã controlava o Afeganistão. Aconteceu ano passado





Mas as afegãs temem que, na busca por uma paz rápida, seu progresso possa ser interrompido. "Os direitos das mulheres não podem ser o sacrifício pelo qual a paz seja alcançada," Para as mulheres do Afeganistão, uma retirada precoce das forças internacionais pode ser desastrosa.









Em um programa recente, um convidado contou uma piada sobre um grupo estrangeiro de direitos humanos no Afeganistão. Nas cidades, o grupo percebeu que as mulheres andavam seis passos atrás dos maridos. Mas na província rural de Helmand, onde o Talibã é realmente forte, eles viram uma mulher andar seis passos adiante.








Os estrangeiros se correram para parabenizar o marido por seu nível de esclarecimento [enlightnenment] - no que foram informados de que ele punha sua mulher na frente porque eles estavam andando em um campo minado. Enquanto a platéia caía na gargalhada, Jamalzadah refletiu que pode levar cerca de 10 a 20 anos até que as mulheres afegãs possam realmente andar ao lado dos homens. Mas quando isto acontecer, ela acredita que todos os afegãos se beneficiarão.








“Quando falamos dos direitos das mulheres," diz Jamalzadah, "estamos falando sobre coisas que são importantes para os homens, também - homens que querem ver o Afeganistão ir para frente. Se você sacrifica as mulheres para fazer a paz, você também vai sacrificar os homens que as apoiam e abandonar o país para os fundamentalistas que causaram todos os problemas, em primeiro lugar." TIME
Leia também:

http://leimariadapenha.blogspot.com/2009/05/mulheres-sem-direitos-no-corao.html

3 comentários:

  1. Que merda! Como essas mulheres do Oriente Médio sofrem nas mãos desses carrascos fanáticos por Allah!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente outros países não podem interferir no sofrimento dessas mulheres... É uma pena, triste realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os outros paises podem e devem sim interferir atravez de sansões políticas boicotando paises que cometem atrocidades.A ONU tambem pode ser atuante.

      Excluir