segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Casos de Mulheres queimadas com ácido no Paquistão

Em pleno século XXI, ainda existem casos chocantes e inacreditáveis como esses. Mulheres deformadas e queimadas com ácido. As imagens são chocantes, e bem que poderiam servir de alerta a esse tipo de impunidade.


Irum Saeed, 30 anos, no seu trabalho em Urdu University of Islamabad, Paquistão. Irum foi queimada na face, costas e ombros há 12 anos quando quando ela rejeitou um homem. Passou por 25 cirurgias plásticas.

Shameem Akhter, 19 anos, na sua casa em Jhang, Paquistão. Shameem foi violada por três rapazes que depois lhe atiraram ácido, três anos atrás. Passou por 10 cirurgias plásticas para recuperar das cicatrizes.


Najaf Sultana, 16 anos, na sua casa em Lahore, Paquistão. Com 5 anos, Najaf foi queimada pelo próprio pai quando estava a dormir, porque ele simplesmente não queria mais mulheres na família. Como resultado, ela foi deixada cega e depois abandonada pelos pais. Vive agora com familiares. Passou por 15 cirurgias plásticas.

Shehnaz Usman, 36 anos, em Lahore, Paquistão. Shehnaz foi queimada com ácido por um familiar devido a uma disputa familiar há 5 anos atrás. Passou por 10 cirurgias plásticas.






Shahnaz Bibi, 35 anos, em Lahore, Paquistão. Há 10 anos atrás foi queimada com ácido por um parente devido a uma disputa familiar. Nunca passou por cirurgias plásticas.




Kanwal Kayum, 26 anos, em Lahore, Paquistão. Kanwal foi queimada com ácido há um ano por um rapaz que ela rejeitou para casar. Nunca passou por cirurgias.




Munira Asef, 23 anos, em Lahore, Paquistão. Munira foi queimada com ácido há 5 anos atrás por um rapaz que ela rejeitou para casar. Passou por 7 cirurgias para recuperar das cicatrizes.







Memuna Khan, 21 anos, em Karachi, Paquistão. Menuna foi queimada por um grupo de rapazes que lhe atirou ácido para terminar com uma disputa entre a sua família e a família de Menuna. Passou por 21 cirurgias plásticas.






Zainab Bibi, 17 anos, em Islamabad, Paquistão. Zainab foi queimada com ácido atirado por um rapaz que ela rejeitou para casar há 5 anos atrás. Passou por diversas operações plásticas.





Naila Farhat, 19 anos, em Islamabad, Paquistão. Naila foi queimada na cara com ácido por um rapaz que ela rejeitou para casamento. Passou por diversas cirurgias plásticas.





Saira Liaqat, 26 anos, em Lahore, Paquistão, segura uma foto sua antes de ter sido queimada. Quando ela tinha 15 anos, ela foi casada com uma pessoa que depois insistiu muito que ela vivesse com ele. Como Saira disse que só se juntaria a ele depois de terminar os estudos, ele queimou-a com ácido. Passou por 9 cirurgias plásticas.

Fonte: Capitanbado.com

O litro de acido custa somente 30 takas (moeda local) o que o torna muito acessível.


Desde o Oriente Médio ate o Extremo Oriente vemos muito aparentemente o desrespeito pelos Direitos Humanos, pelo meio ambiente, pelas crianças, pelos animais e pelas mulheres.

Os paises onde as mulheres mais sofrem com ataques a acido sao: Afganistao, Paquistao, India, Cambodja e Bangladesh.
Na Índia os ataques por acido também são muito comuns mas em Bangladesh a incidência é ainda maior, a ponto de ter um hospital dedicado somente para isto, o Acid Survivor Foundation (Fundação das Sobreviventes de Acido) que fica na capital do pais, Dhaka.

Milhares de vitimas de ataque com acido encontram refugio e tratamento na Acid Survivor Foundation.
Dr. Ronald Hiles, um cirurgião plástico britânico aposentado tem prestado serviço voluntário já ha 2 anos no hospital. Ele faz o que pode nas precárias condições que o hospital oferece e com falta de recursos.

Dr. Hiles disse que a intenção dos criminosos nunca é a de matar a vitima, embora muitas delas acabem morrendo e ficando cegas; o que os homens querem é desfigurar a mulher de modo que ela fique emocionalmente abalada, humilhada e com vergonha pelo resto da vida.

3 comentários:

  1. Não sei como um ser Humano , faz uma coisa dessa
    será que eles ia gostar se fosse com a mãe ou irmã ou alguem que eles sentem amor.

    ResponderExcluir
  2. Um absurdo e não sei o porquê da ONU não entrar com PESO TOTAL nisto.
    Contem com o meu apoio no que precisarem!
    Blog MULHERES FORTES LONGE DE homens CHUPINS VIOLENTOS.
    DIGA NÃO À VIOLÊNCIA FÍSIC,A VERBAL, PSICOLÓGICA E MORAL CONTRA A MULHER.
    http://pravocemulheratual.blogspot.com
    Valentina

    ResponderExcluir
  3. É inacreditável que essas monstruosidades aconteçam e que os agressores sejam "homens", aqueles que pensam ter direito de vida e morte sobre as mulheres e que, veladamente, tem o apoio de outros "homens" do mundo todo que simplesmente são omissos.
    Os que fizeram isso deveriam ser igualmente queimados além de presos para o resto da vida.
    Quando seremos vistas como seres humanos?

    ResponderExcluir