sexta-feira, 16 de outubro de 2009

O que dizer sobre a Política de Prevenção a Violência


Temos assistido a um crescente aumento da criminalidade e tráfico de drogas no país e pouco tem sido feito acerca de políticas que venham a trazer soluções adequadas ao problema.
Muitas vezes vemos alguns rumores de ações com a tentativa de coerção dos indivíduos e morte aos traficantes quase com uma conotação de "guerra santa!"
Se voltarmos um pouco no decurso da história veremos que este caminho é deveras perigoso e fruto de modelos utilizados em momentos historicos que geraram holocaustos.
Bons exemplos disto são as perigosas citações de São Thomás de Aquino na sua Teoria da Inquisição nos Séculos XII e XIII, justificando condutas anti-humanitárias,atos bárbaros e violentos contra indivíduos considerados nocivos a sociedade da época.
Não obstante o mesmo rigor de julgamento fora utilizado por Hadolf Hitler durante a Segunda Grande Guerra dentro de suas teorias em prol de uma limpeza étnica.
Posso enfatizar aqui que estes modelos erroneos de individuos despreparados ainda infuenciam governantes que assimilam tais condutas sem questiona-las,impondo a ignorância e sufocando a inteligência e o bom senso.
Poderia ousar dizer aqui que o pouco conhecimento de historia e de considerações éticas, filosóficas;além da falta de conhecimento administrativo de nossas lideranças formam um coquetel de erros subsequentes e ações sem resultados.
Hora pois,ações que utilizem a violência para conter a própria violência mostram-se um tanto pretenciosas e perigosas em vários aspectos.
O primeiro deles seria identificar convenientemente quais seriam os individuos perniciosos a sociedade e como e de que forma puni-los.
Nessa reflexão esbarramos numa administração incompetente,num sistema judiciário e penitenciário falidos.
Temos uma polícia inimiga dos cidadãos,tão igualmente violentada em seus direitos,onde seus agentes são portadores de salários indignos que não justificam sequer o risco de sua profissão.
Tornam-se parte desta violência formando um quadro social de caos.
Vale salientar aqui que a violência nasce e é mais palpável nos locais onde o Estado esta ausente.Faltam creches e escolas,hospitais e postos de saude,além de lazer adequado para a população.É nestas áreas que o tráfico de drogas domina e onde se plantam os lideres traficantes que condicionam a população a viver sob sua tutela.
Neste triste contexto,dificil discernir entre mocinhos e bandidos,culpados e inocentes.
Enxergo uma culpa maior:"A de um Estado ausente,desacreditado,incapaz de julgar corretamente e honestamente aquilo que ele próprio produz!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário