terça-feira, 30 de junho de 2009

QUANDO O AMOR VIRA PÓ!





Uma das grandes dificuldades das pessoas é a incapacidade de dizer "NÃO".
Temos que atribuir um VALOR ao nosso SHOW DA VIDA!
Toda vez que digo NÃO a alguém estou dizendo SIM para mim!
Tenha a determinação de ser VOCÊ MESMO!


Estou indo embora, estou saindo de cena...literalmente

Deixo tudo para trás

DERROTA?não

Deixo este universo,que não é pra mim

Porque não lido bem com mentiras

Saio do submundo.

Colhi coisas muito amargas que eu mesma plantei

Posso ter criado esta situação,

Porque não me achava merecedora de algo melhor do que voce

Não é pra mim.

Mereço mais,muito mais.

Não devo mais nada a ninguém

Tirei a força do que me fazia mal

ACABOU

Sorry, fuiiiiiiiiii

O que mais vc pode fazer pra me atingir??

NADA

Já me traiu o suficiente...de todas as maneiras possíveis

ACABOU

E acredito na minha força!

SINTO MUITO

Vou buscar minha felicidade

Vou colocar esta menina aqui no colo,Precisa de carinho, aconchego e proteção

Vou dar tudo isto a ela, ela merece

SOBERANA

Acho que sei quando devo ir embora

Não perdi, na verdade ganhei

CABEÇA ERGUIDA

Tchau pessoa...agora você não faz diferença na minha vida

Porque minha vida agora faz a diferença

CRESCI

Nem culpa vou sentir

Porque culpa é raiva de si mesmo

E não posso ter raiva de mim

SOU MARAVILHOSA

Porque mereço muito,muito mais

Estou no lugar errado com a pessoa errada,só isto!

Este não é meu lugar. Meu lugar é sagrado. É outro

MUNDO

Meu lugar e minha hora são agora

Não preciso depender de voce

Só de mim mesma

Tudo que eu mereço vem agora

REALIZAÇÃO

Em minhas mãos

Merecedoras

Prontas

Porque agora sim

Sou merecedora

COMPLETA

Pois nada devo . Tudo já esta zerado

Vou ao encontro do meu paraíso

TERRA

Me achei

Me centrei

Me encontrei

Me quero

Me amo

Dane-se o mundo

MARAVILHA

Eu quero é ser muito feliz de agora em diante

To longe, bem longe de tudo que me fez infeliz

Isto é passado

CHÔ PASSADO

Agora a gloria

A recompensa

Descobri onde eu errava

Descobri o que me faltava

E isto é vitória

ISTO É VENCER

To na VIDA

Feliz da VIDA

Ninguém me segura mais

E você que me perturbava

Virou PÒ

Testamento Manuel Bandeira


O que não tenho e desejo
É que melhor me enriquece.
Tive uns dinheiros — perdi-os...
Tive amores — esqueci-os.
Mas no maior desespero
Rezei: ganhei essa prece.

Vi terras da minha terra.
Por outras terras andei.
Mas o que ficou marcado
No meu olhar fatigado,
Foram terras que inventei.

Gosto muito de crianças:
Não tive um filho de meu.
Um filho!... Não foi de jeito...
Mas trago dentro do peito
Meu filho que não nasceu.

Criou-me, desde eu menino
Para arquiteto meu pai.
Foi-se-me um dia a saúde...
Fiz-me arquiteto? Não pude!
Sou poeta menor, perdoai!

Não faço versos de guerra.
Não faço porque não sei.
Mas num torpedo-suicida
Darei de bom grado a vida
Na luta em que não lutei!
(29 de janeiro de 1943)