domingo, 17 de maio de 2009

Entenda o Coração Humano

Aprendemos que "a liberdade torna o homem responsável por seus atos!"
“O ser humano se ordena à Bem-Aventurança através de seus atos deliberados: as paixões ou sentimentos que experimenta podem dispô-lo a isto”. Os sentimentos ou paixões são emoções ou movimentos da sensibilidade que inclinam alguém a agir ou não agir em virtude do que experimenta ou imagina ser bom ou mau. Amor, ódio, desejo, medo, alegria, tristeza e cólera são componentes naturais do psiquismo humano que fazem ligação entre a vida sensível e a vida espiritual. Em si mesmos, estes sentimentos não são bons nem maus, só recebendo qualificação moral na medida em que contribuem para uma ação boa ou má.
A consciência moral é um ato da razão pelo qual o homem percebe e reconhece a qualidade moral de um ato concreto que planeja executar ou que já praticou. Quando resolve escutar a consciência moral, o homem pode ouvir a voz de Deus que lhe fala. Por isto, é importante que cada qual procure fugir de tantas situações da vida que o distraem demasiadamente, impedindo-o de refletir em seus atos. Por isto é importante buscar a interioridade e a vida de oração, para alí ouvir a voz de Deus, que fala no fundo de sua consciência. Assim é que advertia Sto Agostinho: “Volta à tua consciência, interroga-a... Voltai, irmãos, ao interior, e em tudo o que fizerdes atentai para a testemunha, Deus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário